Imóvel na planta

Confira as 07 vantagens de adquirir o seu imóvel na planta.

Comprar uma propriedade é uma grande decisão. Imóvel na planta ou pronto para morar? Nem sempre é fácil decidir, afinal, são muitos os fatores que precisam ser levados em consideração na hora de adquirir o apartamento próprio. Para você tomar a melhor decisão listamos algumas vantagens de você adquir o seu imóvel na planta:

1.Preço mais acessível

Uma das maiores vantagens de comprar um imóvel ainda em construção é que seus custos são menores do que os daqueles que já estão prontos. Geralmente é necessário o pagamento de 20% a 30% do valor integral do imóvel como entrada, o restante é possível financiar com um banco que ofereça boas condições ou até mesmo quitar o valor, livrando-se das dívidas. Porém, quanto mais recursos o comprador tiver na entrada ou durante a obra, mais descontos poderá conseguir com a construtora.

2. Valorização do imóvel

Um imóvel na planta está sujeito a valorização e isso pode ocorrer de acordo com o andamento das obras. De acordo com o Sindicato da Indústria da Construção Civil (Sinduscon), o preço do imóvel pode subir entre 20% e 50% até ficar pronto. Se, na hora da compra, o preço é menor, depois de pronto, o apartamento retoma sua valorização no mercado imobiliário.

Se você deseja obter um retorno significativo, analise as tendências do mercado, o local da construção, a estrutura do imóvel, a região ao redor.

Todos esses detalhes contribuem para valorizar o apartamento depois de concluída a obra.

3. Tudo novinho em folha

Um imóvel na planta tem instalações mais modernas e em melhores condições. Não apenas a infraestrutura interna do apartamento, mas todo o prédio contará com redes elétrica e hidráulica novas, materiais de última linha e um bom acabamento. Isso evita preocupações com infiltrações, rachaduras, elevadores com defeito, portões velhos e demais problemas de manutenção.

Além disso, os espaços são melhor aproveitados e pensados estrategicamente no estilo de vida contemporâneo, o que garante maior conforto e praticidade no dia a dia dos moradores.

4. Personalização do imóvel

Outra vantagem de comprar um imóvel na planta é que você pode deixá-lo de acordo com o seu gosto. Na maioria dos casos é possível realizar adaptações em conjunto com a construtora, é possível escolher alguns materiais como acabamentos, azulejos e, dependendo da construtora, até solicitar algumas mudanças no projeto para atender a suas necessidades. Mas vale ressaltar que tudo deve ser feito em parceria com a empresa, para que sejam respeitadas todas as normas de segurança na construção e finalização da obra.

Isso evita as reformas em apartamentos já prontos, o que acarretaria custos muito mais elevados.

5. Menos burocracias

Os trâmites também são favoráveis. Um imóvel na planta apresenta menos problemas com documentação, justamente por não ter tido outro dono, assim como um carro zero. Por isso, o procedimento tende a ser mais rápido e envolve menos burocracias ao comprador.

6. Planejamento para a mudança

O comprador tem a possibilidade de realizar um planejamento maior e melhor, tanto na questão do pagamento e das reformas, como já foi dito, e tem também um maior prazo para planejar sua mudança.

Como as chaves são entregues só depois da obra pronta, há tempo suficiente para:

– Planejar os móveis e a decoração;

– Cotar a melhor transportadora;

– Conhecer a vizinhança do local;

– Estudar os novos trajetos que você e sua família farão;

– Programar toda a mudança com calma e organização.

7. Construir um patrimônio duradouro

Comprar um apartamento na planta é um investimento para a vida que pode ser deixado para seus filhos e até mesmo para seus netos como patrimônio. Escolher um bom empreendimento e uma construtora séria do mercado garantirá que o dinheiro que você está investindo hoje dê frutos por muito tempo.

 

 

Floresta em casa

Plantas para apartamento

O conceito “Urban Jungle”‘ é tendência mundial e além de do tom decorativo, ajuda a melhorar qualidade do ar, altera o clima da sua casa, deixam os ambientes mais leves, diminuem o estresse do dia a dia e pode até deixar a temperatura dos cômodos mais fresca. 

Trazer a natureza para dentro de casa é consequência de uma rotina corrida, as plantas são fáceis de cuidar e conferem um aconchego de “lar”, além de deixar o local mais sofisticado.  Além de trazer vida à decoração, amplia o contato com a natureza e consequentemente a qualidade de vida. 

Não existem contras em ter plantas no apartamento, os benefícios físicos, mentais e decorativos são comprovados. O melhor de tudo é que elas precisam de poucos cuidados, não são caras e não demandam muito tempo. 

Luz, água e nutrição

É importante saber de três coisas: plantas se alimentam de luz, elas precisam de água e não menos importante amor e atenção para que elas se desenvolvam. 

Como elas não recebem muita claridade dentro de casa, precisam ser sempre adubadas. Porque você precisa que as plantas para apartamento tirem nutrientes de algum lugar. São necessários adubos foliar e na raiz, sempre.

Existem regras gerais básicas que podem ser seguidas para garantir a saúde delas:

  • Usar iluminação natural, essencial para que realizem a fotossíntese e produzam seu próprio alimento – sejam do tipo pleno sol, meia-sombra ou sombra. 
  • Além da incidência de luz natural, é importante que os espaços estejam sempre bem arejados. 
  • Prestar atenção para regar as plantas no tempo certo de cada uma. Normalmente, vem uma etiquetinha [quando você compra] explicando quais as necessidades da espécie. Algumas precisam ser molhadas todos os dias, mas leguminosas e cactos podem ficar até 10 dias sem água. Outra dica é pulverizar as folhas com a ajuda de um borrifador para criar a impressão de um ambiente úmido e deixá-las ainda mais vistosas.

Para um cuidado completo e garantir vida longa às suas plantinhas, é indicado também se atentar à adubação e ao tamanho do vaso. Na natureza, a raiz tem bastante espaço para crescer e a terra é cheia de nutrientes naturais. Se sua planta parou de crescer, é porque o vaso ficou pequeno e está na hora passar para um maior. Repor os nutrientes também é fundamental. O adubo deve ser reposto em intervalos de 3 a 4 meses para folhagens e de 2 a 3 meses para as que têm flores. As plantas de chão precisam de um vaso maior para se desenvolverem mais,enquanto as suculentas e plantas pendentes podem ser colocadas em qualquer tipo de base. 

Plantas e cômodos

Quarto e sala – Tanto folhagens para ambientes internos quanto flores são ótimas apostas para o quarto e a sala – e fazer um mix de estilos fica super interessante.Só não pode se esquecer que as flores não duram o ano inteiro, mas a planta segue viva e continua precisando de cuidados até que chegue a época de florir novamente.

Banheiro – Por ser um local geralmente pouco iluminado, é melhor pensar bem se quer enfeitar o banheiro com plantas. Tem que ter comprometimento para que elas durem mais tempo, o ideal é apostar em espécies que gostem de locais úmidos e prefiram luz indireta.

Cozinha – A cozinha fica ainda mais charmosa e completa com uma hortinha pessoal. O ideal é colocar no peitoril da janela para bater um sol direto e garantir longevidade.

Varanda – É um espaço que costuma bater bastante sol, então é melhor optar por plantas que gostem de luz direta – se a sua cozinha for muito escura, é mais seguro colocar a sua horta aqui. E, claro, caso a sua varanda tenha áreas com sombra e meia-luz, qualquer uma das outras plantas citadas acima são bem vindas. Também é legal fazer um rodízio com os vasos dos outros ambientes caso sinta que eles precisam passar um tempo em um local mais arejado e curtir um pouco de sol. 

Pets

Uma observação especial para quem tem gato ou cachorro!

Quando for escolher as suas plantas, sempre cheque se ela é tóxica para o bichinho. Além disso, pode ser que seu animalzinho curta revirar os vasos – o que gera dois desesperos: a planta destruída e o apartamento imundo. Nesses casos, nos ambientes por onde seu pet tem circulação livre quando está sozinho, é melhor colocar os vasos em locais elevados. Estantes, prateleiras e hangers ajudam nessa missão – e ainda enriquecem a decoração.

Para facilitar a vida de quem ainda não tem muita experiência, criamos uma lista de plantas que são fáceis de cultivar dentro de casa ou apartamento: 

Suculentas

 

Lança ou Espada de São Jorge 

 

Cactos e Mini Cacto 

 

Samambaias 

 

Árvore da Felicidade

 

Jiboia 

 

Orquídea

 

Cróton

 

Lírio da Paz 

 

Begônia

 

Bambu da sorte 

e para a sua hortinha particular…

  • Alecrim 
  • Orégano  
  • Manjericão 
  • Salsa 
  • Cebolinha 
  • Hortelã 

Camboinha

O paraíso para veranear. O lugar certo para você investir naquele imóvel dos sonhos para curtir com a família.

É um dos bairros mais verticalizados de Cabedelo, apresentando muitos prédios de luxo. Muito frequentada por turistas de todas as partes, principalmente do interior do estado. Com casas de veraneio em toda a sua extensão, estar em Camboinha é muito agradável, o mar é uma piscina e a areia, própria para caminhadas.

A 18 km do Centro de João Pessoa, no município de Cabedelo, a Praia Camboinha é uma das mais belas da região. Protegida pela ampla faixa de corais no mar, a Praia Camboinha fica com 1,80 metros de profundidade na maré baixa, formando deliciosas piscinas naturais, ideais para mergulho e prática de snorkel para observação da vida subaquática. Quem viaja com crianças vai adorar a Praia de Camboinha, onde pode deixar os pequenos na água rasa sem preocupações.

Nas redondezas podemos encontrar muitas opções de bares e restaurantes para saborear um peixeinho delicioso com o pé na areia e a brisa no rosto.

Areia vermelha

Sem falar na ilha de Areia Vermelha, quando a maré está baixa, barcos, lanchas e jet-skis seguem em direção ao banco de areia formado por areias avermelhadas, cercado por piscinas naturais repletas de peixes. Na época em que a maré fica baixa surge o banco de areia, as pessoas aproveitam esse curto momento do dia para mergulhar nas praias da região e tomar sol em meio a uma paisagem incrível. Para lá seguem também os barcos com serviços de bar que servem, entre outros petiscos, o tradicional caranguejo ao coco. Donos de barracas alugam cadeiras e guarda-sóis e vendem bebidas para quem não quer ficar sem conforto. Se estiver com sede, vale a pena pedir um drink no abacaxi, que pode ser feito com suco e leite condensado. Quando a maré começa a encher e volta a cobrir o banco de areia, toda a estrutura da ilha se desfaz e os barcos voltam para a orla.

Conheça o residencial L’Acqua em Camboinha e descubra todas as vantagens de adquirir o seu imóvel de veraneio conosco.

Decoração – Sala e cozinha integradas

Independente da metragem do imóvel, integrar ambientes é uma das melhores opções para deixar os cômodos sempre organizados e com amplitude.

Aproveitando ao máximo os espaços disponíveis de maneira eficiente, moderna, diversa, aconchegante e funcional.

A integração entre cozinha e sala é umas das tendências mais utilizadas em apartamentos para garantir versatilidade e equilíbrio. Hoje, este estilo de acomodação é o mais procurado por 85% dos consumidores, por trazer criar ambientes comuns com uma dinâmica simples, prática e interativa, uma vez que um ou mais cômodos estão agora unidos.

A assimilação entre cozinhas e sala é uma excelente opção para quem gosta de ambientes com estilo moderno e utilitário. Mas, para isso é preciso saber planejar esse ambiente com cuidado escolhendo os móveis, iluminação, cores, piso, balcão e até mesmo os eletrodomésticos  mais adequados para o seu estilo e necessidades diárias.

A bancada

O balcão é o ponto central na maioria dos projetos quando se trata de unir sala e cozinha. A chamada “ilha” delimita a transição entre os espaços, podendo ter diversos tamanhos e tipos de materiais.

 Além do estético é essencial que o modelo funcione também com a extensão do espaço da cozinha, levando em conta a quantidade de pessoas que irão utilizar, para quais atividades e o espaço de circulação necessário para máximo conforto.  

Portanto, a bancada surge como um elemento multifuncional, seja um espaço para refeições e coquetéis, seja para cozinhar ou um local onde as pessoas se interagir entre sim e com o preparo dos alimentos. 

Sala e cozinha

Optar por fazer sua cozinha e sala conjugadas oferece a possibilidade de integrar dois dos ambientes mais utilizados no dia a dia. Cozinhar deixou de ser uma tarefa doméstica obrigatória e se tornou algo casual, divertido e compartilhado por todos, como consequência a meia parede (ou sua não presença) permite a integração e interação, conferindo aos dois ambientes novas funções.

É importante que o ambiente seja agradável, bonito e bem funcional, a presença da meia parede , por exemplo, permite manter os espaços fechados ou interligados, ao seu gosto, evitar que o cheiro da preparação de refeições vaze para outros ambientes e ainda serve como transição decorativa entre os espaços. Uma forma de valorizar a sala é promover a cozinha como área social.

A decoração

Eletrodomésticos, revestimentos, armários, bancadas, cores, mesas e decorações devem ser bem planejados, tendo em mente  praticidade, custo-benefício, durabilidade e, claro, estética.

Delimitar a transição entre os espaços é importante, mesmo que a decoração escolhida seja um tema contínuo. Os estilos aplicados em cada espaço podem seguir a mesma linha ou comunicarem-se entre si harmonicamente, mesmo com decorações distintas nos dois ambientes, assim fica até mais fácil dividi-los. 

A escolha da iluminação e dos pisos também são fatores cruciais, contribuindo com a sensação de amplitude do ambiente e deixando o visual na medida certa dentro do que você deseja. 

Invista em uma boa iluminação para deixar o local mais amplo e lembre-se de que a luz natural é sempre uma opção gratuita e bonita. A iluminação artificial também é um ótimo instrumento se usada de forma setorizada, ou seja, pensadas espacialmente e separadamentes para a área da sala e  para a cozinha, mesmo que estejam integradas,  distribuindo melhor a luz pelos ambientes. 

Para aumentar a ideia de integração entre os espaços, o piso é um fator que ajuda nessa missão. Usar materiais parecidos propaga uma sensação de continuidade e grandeza. 

Vale lembrar que móveis planejados são sempre uma boa pedida para ambientes conjuntos e que seguindo esses quatro pontos básicos a sua casa fica do seu jeito e com muito estilo: 

1.Cor para dividir ou para maximizar seu ambiente 

2. Delimitar o espaço para cada ambiente

3. Invista nos objetos de “separação”

4. Crie barreiras sem precisar quebrar construir uma parede

Gostou? Vem para Portomar que a gente tem o imóvel perfeito para você!